Artigos

Recursos Terapêuticos para Atendimento às Famílias em Situação de Violência

Resumo:
Sabemos que conflitos existem, e em sua maioria são sempre gerados entre indivíduos a partir de suas dificuldades pessoais.
A convivência familiar e as experiências vividas vão se transformando, dentro de um indivíduo, em referências positivas ou negativas, que funcionam como um roteiro, como um mapa, que muitas vezes molda a percepção da realidade.
Atualmente defrontamos com muitas famílias que vivenciam situações de desentendimentos, confrontos, chegando a violência.

Dados do Autor:
Martha Maria Villar do Valle – Psicóloga Clínica e Hospitalar, Psicodramatista, Terapeuta de Família  e Casal.

 

pdf-iconDownload do artigo:
MartaVilar

A sexualidade após os 65 anos. O prazer é possível?

Resumo:
A autora pretende despertar no leitor reflexões a respeito da expressão da sexualidade de pessoas com mais de 65 anos. Segue uma trajetória onde explica a maneira como trabalha com esta população, exemplificando com alguns casos nos quais teve sucesso, bem como fundamenta sua postura profissional na utilização da metodologia sociopsicodramática; criada por J.L. Moreno. Aponta, também, alguns dados compilados da primeira pesquisa específica desta área, realizada no Brasil pela Drª. Carmita Abdo, sobre o comportamento sexual de brasileiros e brasileiras. Encerra suas colocações afirmando ser possível o prazer sexual após os 65 anos de idade.

Dados do Autor:
Nice Pereira Brandão – Psicóloga, Psicodramatista Didata Supervisora, Sexóloga e Educadora Sexual, Diretora do Delphos Espaço Psicossocial.

 

pdf-iconDownload do artigo:
sexualidade2011

A sexologia como modelo interdisciplinar

Resumo:
O conceito de interdisciplinaridade importa muito ao estudo da Sexologia na medida que ela representa um de seu mais ilustrativos exemplo.
Segundo Kluckhohn, Murray e Schneider ( 1994 ) a conduta sexual humana é uma interação entre o biológico, o sócio-cultural e o psicológico. Biologicamente o homem é como todos os homens, culturalmente é como alguns outros homens e psicologicamente é como nenhum outro homem.

Dados do Autor:
Jorge José Serapião –  Médico e psicólogo. Livre docente em sexualidade humana. Membro do Institute of Psychosexual Medicine, Londres. Professor da UFRJ.

 

pdf-iconDownload do artigo:
sexologia

Todos os Artigos